domingo, 18 de janeiro de 2009

apuis las airaçadas

muito te pregunteste l que mos iba a quedar apuis las airaçadas, cumo íbamos a colar ls cachos que l aire çcunjuntou i deixou a caras a la nuite spargidos pula rue cumo broça apuis ua nuite de fiesta: sperta antes que béngan ls barredores, esses mágicos que an todo béien lixo, i nós inda tenemos que mos apanhar de l suolo adonde deixemos a drumir ls dies que nun cabien ne l cerron de ls delores, cheno i arramar por sues lhargas cumo poço de primabera antes la huorta; dá eideia que passórun las airaçadas, mas inda nun sabemos se tórnan nien quei de nós cun eilhas lhebórun, que até ls uolhos yá nun béien cumo dantes; la casa, essa ye agora un sbarrulho que bamos albantando cumo podemos, l aire a antrar por to ls machinales, l'auga a reçumar por to las grietas, l fumo de l lhume a nun achar salida i a antrubiar ls uolhos que yá zaspéran que l sol torne a nacer; assi i todo seguimos l camino, las costielhas agora mais de lhadeira i quaije faias, ls arressaios mais quelobreiros que nun sabemos adonde ban a dar, las checharras mais acerca de mos ambolcáren ls cabeços para anriba la cabeça, assi i todo seguimos l camino, alhenos al delor de cabeça, que inda nun mos habiemos cumbencido que ls delores son l outro lhado de las risas, armanos mielgos, i nada hai a fazer cun eilhes senó lhebá-los a las cuostas sien que la risa deixe de s'assomar a la fuonte de ls uolhos; até quando, cumo hemos de saber? tamien, esso que amporta? cumo nunca hai un segundo ampeço, tamien esso daprendimos, bamos a cuntinar, a cuntinar buscando un nuobo saber de arrincar fuorças de adonde parece que nun eisísten: l segredo, i la fé, ye nun parar de buscar adonde se ancundesórun, que eilhas an algun lhado han de parar, de certeza que an algun lhado stan las fuorças que mos fáltan.

4 comentários:

alexandraonelight disse...

Com os votos (ligeiramente tardios) de um excelente ano de 2009, é com prazer que passo a comunicar o seguinte:

Tive a grata surpresa de receber, do amigo e poeta Jorge Vicente, autor do blogue "Amoralva", o Prémio Dardos:

"Com o Prémio Dardos reconhecem-se os valores que cada blogger, emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc., que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os bloggers, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web. Este Prémio obedece a algumas regras:
1) Exibir a imagem do selo;
2) Linkar o blog pelo qual se recebeu a indicação;
3) Escolher outros blogs a quem entregar o Prémio Dardos.
Assim sendo, repasso o Prémio Dardos para os blogs abaixo, pelo valor que lhes reconheço":

Cumo quien bai de camino - http://lhengua.blogspot.com/

Manuel L. Rodrigues - http://manuellrodrigues.blogspot.com/

Ali_se - http://alisenao.blogspot.com/

Com afecto e admiração,
Alexandra

Amadeu disse...

Buonas nuites Alexandre,

Un bun anho tamien para ti. L prémio ye para mi ua surpresa, ua honra i un ancentibo, you que me afiç a ler l tou blogue cumo un poema cuntino adonde siempre mato sedes. Bien haias por todo.
Antes de abançar deixa-me preguntar, que talbeç nun tenga antendido bien:
- tengo de nomear outros blogues? quantos?

Bien haias por todo. Cun muito aprécio,
Amadeu Ferreira

Amadeu disse...

Las mies çculpas,claro que querie dezir Alexandra.
A.

alexandraonelight disse...

Bom dia, caro amigo! A resposta à sua dúvida sobre o Prémio Dardos já está à sua espera no meu blogue!
Um abraço,
Alexandra