sexta-feira, 15 de março de 2013

ser i nun ser // ser i não serr


siempre atraído fuste por faias i caminos ampossibles, 
de adonde te çfaias, por adonde caminas solo;

tanta buolta i rebuolta al lhargo destes anhos,
que talbeç te cúiden noutras paraiges, defrente:

tu sabes bien que l mesmo sós,
i siempre acabas por bolber al mesmo sítio.

// 

sempre atraído por precipícios e caminhos impossíveis,
de onde te despenhas, por onde caminhas só;

tanta volta e revolta ao longo destes anos,
que talvez te pensem noutras paragens, diferente:

tu sabes bem que o mesmo és,
e sempre acabas por voltar ao mesmo sítio.


2 comentários:

guerreira xue disse...

Embora sejamos tão atraidos pelo mar, e muitos passam mesmo a vida a navegar.Somos gente e somos da terra.E se é terra que saimos é justamente para a terra que retornamos.
Seus textos são inpiradores, obrigada.:-)

guerreira xue disse...

Embora sejamos tão atraidos pelo mar, e muitos passam mesmo a vida a navegar.Somos gente e somos da terra.E se é terra que saimos é justamente para a terra que retornamos.
Seus textos são inpiradores, obrigada.:-)